terça-feira, 30 de junho de 2015

Pureza

Não sei aonde e quando me encontro
com o olhar suplicante
da minha cadela sob a mesa.
Em que instancia dos instintos
nos identificamos.
Onde nos aproximam nossas fomes.
Me resta apenas uma certeza:
Ela sabe mais do que eu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário